Na boa, que merda

Estou postando apenas para expressar minha indignação em relação a alguns fatos que ocorrem na vida corporativa, social, acadêmica, médica, etc. E também pra ressucitar o blog, coitado. Como a heroína de todos, vim salvá-lo. RÁ!

Sabe o que eu acho uma merda? Visitas dos CEOs, EVPs e coisas do tipo à empresa. As pessoas passam seus dias de trabalho de uma forma. Se a mesa da pessoa é desorganizada, é porque é assim que ela consegue trabalhar. Se a pessoa trabalha ouvindo música, é porque assim ela trabalha melhor. Se a pessoa tem milhares de post-its espalhados por cada superfície plana da sua baia, é porque é assim que ela se organiza. Ok, odeio post-its, minha mesa é homossexualmente organizada ao extremo, ao ponto de não ter uma caneta fora do lugar. Mas é chato obrigar as pessoas a forjarem uma aparência só para impressionar.

E sabe o que mais é uma merda? Ex imbecil tentando fazer ciúme em você com outras pessoas, dizendo que estão felizes e mimimi. Amor, se eu terminei com você, é porque não te quero mais. Não me importo com a sua felicidade, por mim você podia ter escorregado num tobogã de gilete e caído numa piscina de álcool, você podia ter sido castrado e crucificado, você podia ter sido trancado numa sala ouvindo Calypso, Calcinha Preta, Stefhany e Banda Dejavu pela eternidade, ou podia ter ganhado na loteria, recebido uma herança desgraçadamente grande, eu não me importo. Só porque se eu quiser eu te pego de novo, amor. É só eu querer. Na boa, só digo isso.

Ah, e também é uma merda você ir pra faculdade fazer uma prova chata de uma aula chata de um péssimo professor que fala de olho fechado e que não sabia que o Mac OS X Snow Leopard tinha sido lançado. Em 2009. Na boa, que professor de Sistemas Operacionais é você?

Segunda-feira eu passei mal, tenho asma (sim, doença de nerd, eu sei, não me orgulho). Como fiz um tratamento que praticamente acabou com ela, e há quase um ano eu não tinha crises, eu não tinha mais remédios em casa. Conclusão: fui parar no hospital. Chegando no hospital, o Mc Atendente da recepção demora quase 40 minutos pra abrir UMA ficha de um paciente. Entrei lá ao meio dia e meio, já era quase 15h e ainda não tinha nem mesmo minha ficha aberta (eu pago essa merda pra que?). Então eu comecei a passar MUITO mal, minhas costelas doíam do esforço de respirar, eu não conseguia ficar em pé, mal conseguia me manter sentada na cadeira, até que um jovem rapaz muito prestativo se levantou e se dirigiu ao Mc Atendente da recepção:

[rapaz] Porra, cara! Você não tá vendo que a garota ali tá quase morrendo? Ela não consegue respirar!

Então, o Mc Atendente se mostra útil pelo menos uma vez na vida, chama uma enfermeira que vem me buscar de cadeira de rodas. Aí, o médico mais bonito que eu já vi na vida me examinou, prescreveu medicação e eu fui lá tomar uma bela injeção legal, inalação e tudo o mais. Passei a tarde toda com um acesso no meu braço. O sangue subindo por ele. Horrível. SUPER MANEIRO! *-* E tinha um rapazinho também asmático que sentou do meu lado e disse, em tom de confidência: “Ei, olha o que o médico me deu! TRÊS caixas de Aerolin Spray!”. Nesse instante, eu me lembrei dessa imagem:

Virgindade, eu escolho você!

E então eu pedi alta pro médico bonitão, ele não queria dar alta, disse que era melhor eu ficar em observação mais um pouco, mas eu insisti, a Tathy (@tathysc, sigam) foi me buscar, fomos pra casa e eu fiquei bem de novo :)

E fim :)

Beijos na bochecha de todos vocês, pessoal!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s