olhos

As luzes se apagam e então os vi, ali, sorrindo para mim. Sinceros, escuros, pequenos, infantis, como se o passado fosse apenas mais uma brincadeira que a gente esquece na manhã seguinte.

Seu rosto está lá, tranquilo e sereno, estampando aqueles olhos que sorriem antes mesmo de o riso chegar aos lábios – acho que os olhos pensam mais rápido, não sei. São olhos meninos, que ainda não sabem brincar de mentir. Olhos que me fazem saber cada vez mais e menos de você.

Olhos que há muito já não olho. Olhos que não sei se devo olhar. Mas quero.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s