os sonhos

ele era bonito. tinha aquela beleza comum, ordinária. mas, quando sorria, era angelical.

tinha aquele jeito largado, despreocupado, despenteado, a barba por fazer. e andava descalço, quando tinha vontade.

gostava de música: rock, folk, country, samba, não importava o que, só música. e tocava. e cantava. e me encantava.

tinha um senso de humor aguçado, e ria um riso leve, jovem, apesar de os olhos mostrarem que o passado e ele não foram exatamente melhores amigos.

os abraços. ah, os abraços! seus braços pareciam conseguir abraçar o mundo – o meu, pelo menos. abraços fortes, firmes e carinhosos. aconchego e conforto: as duas palavras o definem.

ele dançava, às vezes. não muito bem, mas o jeito desajeitado lhe caía bem. e me tirava para dançar. e dançávamos, mesmo sem música.

eu o conheci numa noite dessas, num sonho que sonhei.

Advertisements

One thought on “os sonhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s