mais

acho que somos meio viciados em comodidade. a maior parte de nós não gosta de sair da sua zona de conforto, assumir riscos, ir atrás das incertezas. eu faço parte dessa parte, de certa forma.

me acomodei tanto em não ter que, quando tenho, não sei dizer se quero mais, se quero menos, se não quero. e, se não quero, não sei dizer se é porque já me habituei com o não ter ou se é porque realmente não quero.

isso é meio contraditório, já que uma das coisas que mais gosto em mim mesma é justamente o não comodismo em vários outros aspectos da minha vida. curioso, eu sei. mas eu sou uma pessoa peculiar.

tenho pensado bastante e acho que meu velho discurso de que cada um tem que se responsabilizar pela própria felicidade talvez possa ser uma grande besteira. talvez, pra se atingir a felicidade plena, a gente tenha que abrir mão da nossa felicidade. não se importar. apenas viver.

eu acho também que ainda me importo.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s