carta de desculpas ao meu amor correspondido

Meu amor,

Escrevo essa carta porque te amo, e algo me leva a pensar que você me ama também. Escrevo para pedir desculpas.

Se por acaso, meu amor, o que você procura é perfeição, peço desculpas por desperdiçar o seu tempo. Eu tenho em mim um universo de defeitos, e os piores deles são também minhas melhores qualidades.

Ou então, se o que você procura é sossego, sinto muito por desapontar-lhe. Eu sou volúvel, sou mutável, sou instável. E eu vou te deixar louco, se você permitir.

Amor, eu vou passar horas pensando, calada, distante, e então, de repente, eu vou te fazer perguntas desconexas e aleatórias, pra então ficar pensativa novamente. Isso vai te intrigar, eu sei. Mas é que eu penso assim, em partes. E, quando meu pensamento estiver completo, eu vou querer dividir com você, provavelmente no momento mais inoportuno que eu encontrar. Portanto, deixo aqui minhas desculpas.

Eu vou querer fazer coisas para você e por você: bolos, origamis, loucuras. E eu não espero que você faça o mesmo por mim. Mas, se você quiser, eu vou amar. E eu vou querer retribuir. Eu vou sempre retribuir, e vou achar ruim se você achar ruim. Então, se você se importa com isso, deixo aqui minhas desculpas.

Amor, eu vou ouvir todos os tipos de música que existem na face desse planeta. E eu vou querer que você ouça também, comigo. Quando a música for ruim, sorria, acene e diga que não gostou, eu vou entender. Mas eu vou te mostrar um monte de artistas, estilos, instrumentos. “Olha só o banjo dessa música!”, “o contralto dessa moça é absurdo” e “cada verso dessa música toca no fundo da alma”, bem como outros comentários, vão acontecer frequentemente. Por isso, deixo aqui minhas desculpas.

Eu vou dar muita atenção para os meus amigos, quando eles precisarem. Porque, para mim, um problema de alguém querido é também um problema meu. Então não se sinta mal se eu acabar passando tempo demais com uma amiga que acabou de perder o emprego, porque eu também farei o mesmo por você. E mais. Muito mais.

Desenharei, escreverei. Muito. Rabiscarei um monte de papéis. E eu nunca vou te deixar ver até que eu queira que outras pessoas vejam. Também peço desculpas por isso.

Eu vou te abraçar forte de vez em quando, como se fosse o nosso último abraço. Porque eu não sei quando nosso último abraço vai acontecer. Então peço desculpas por quaisquer desconfortos.

De vez em quando, eu vou acordar antes de você, e vou te ver dormir sob a luz do sol entrando através da cortina. Vou querer guardar aquele momento na memória. Peço desculpas por isso, meu amor.

Eu vou te enlouquecer com minhas manias! Não pisar nas linhas da calçada, pular um certo número de peças do piso, criando um padrão na caminhada. Sempre começar a subir ou descer a escada com o pé direito, pra saber se a escada tem um número par ou impar de degraus. Diagramar nossos pratos, copos e talheres na mesa. Então, desculpe-me. Eu tento sempre não incomodar.

Mas eu serei sincera, amor. Às vezes rude, mas sincera. E fiel. E leal. Porque, amor, escrevo essa carta para você, a pessoa com quem decidi compartilhar minha vida e meu coração. Então, meu amor, peço desculpas por virar sua vida ao avesso, mas, se eu te escrevi essa carta, é porque eu te quero por inteiro, e espero que você me aceite, apesar do universo de defeitos.

Te escrevo para contar um pouco de mim, porque às vezes falar não me basta, me faltam palavras na boca. Te escrevo porque você significa tanto, tanto na minha vida!

Te escrevo porque te amo, meu amor.
Te escrevo porque estou ansiosa para te conhecer.

Com amor,
Sue.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s